1. O sabor da suculenta faxineira


    Encontro: 26/02/2020, Categorias: Hardcore, Masturbação Madura Autor: Morenosedutor9, Fonte: xHamster

    São 8 horas da manhã meu celular apita, é uma mensagem dela, ainda meio sonado, pois cheguei do serviço depois da uma da manhã, faço questão de ler o que Cris envia – já fazem quase 5 dias desde da nossa trepada virtual.
    
    De lá pra cá não nos falamos mais, mas hoje, sexta o dia da faxina, Cris começa cedo envia mensagens antes das 5 da manhã:
    
    “Olá, pensou em mim?
    
    Espero que sim.
    
    Segue algumas imagens:"
    
    A primeira tem seu rosto moreno e redondo de bochechas estufadas e os dentes claros, os cabelos estão curtos, molhados.
    
    A segunda é o corpo inteiro projetado num espelho – peitos, barriga e a … buceta fechadinha pelas coxas gordinhas que ela tem.
    
    A terceira mais abusada – ela está na cama apoiada pelas pernas, o corpo está no ar – se vê desfocado o umbigo e as coxas, mas é nítida a mão da morena envolvendo parte da xana.
    
    Na quarta a atrevida mostra o pequeno grelo envolvido pelos dedos.
    
    “Me espera na cama, quero te ‘acordar’”
    
    Não demora ouço o destrancar da porta da cozinha, sei quem chega e o seu escravo logo se levanta, fico duro deitado de costas o que só aumenta o desejo de comer aquela putinha, mas é preciso paciência, Ana ainda está em casa se arrumando para ir ao trabalho. Cris entra no banheiro da empregada para se trocar. Sei disso pelos barulhos que ouço, mesmo com a porta do meu quarto fechada.
    
    Me viro na cama e saco a cueca e o calção fico só com a blusa e me cubro com o lençol. É delicioso me acariciar por cima do lençol, fico ...
    ... imaginando a mão da mulata me apertando o cacete e as bolas. Faço questão, mesmo nu levanto e destranco a porta do quarto para que ela possa entrar sem bater.
    
    Passa o tempo, angustiante até que percebo que Ana está para sair, as duas conversam rindo, não demora e ouço minha ex-mulher se despedindo e saindo pela porta da sala.
    
    Ah, meu Deus!! Que Maravilha!! Vai começar o que sonhava.
    
    O tempo passa e nada, vou me afligindo – de vez em quando ouço algum barulho de água na cozinha, imagino que esteja lavando a louça, só não entendo porque a perda de tempo, ou será que ela quer me deixar mais tarado. Fecho os olhos e até volto a dormir, já que ainda me bate o cansaço, é quando ouço o suave ranger da porta seus passos descalços no piso de tábua corrida.
    
    Finjo que durmo, sinto que ela me admira assim com o lençol recobrindo as minhas formas, o pênis semiduro se destaca, ela passa a mão pequena pela coxa, eu mexo e abro os olhos. Encaramos, rimos, riso cúmplice, sacana. Cris veste uma calcinha branca, seus cabelos encaracolados estão molhados como na foto, os seios fartos meio caídos estão à vista e a barriguinha se destaca, ela está apetitosa.
    
    - Oi!!
    
    - Oi!!
    
    Estico a mão e ela me entrega a sua, cruzamos os dedos entrelaçados.
    
    - Já viu?
    
    - Vi, acabei de ver.
    
    - Tô louca num tô?
    
    - Tarada.
    
    - É ruim?
    
    - Delicioso, aliás De-li-ci-osa…
    
    Ela ri envergonhada.
    
    - Pois é passei a semana sonhado com hoje e aí ontem à noite bati as fotos, mas fiz questão de só ...
«1234»