1. Segunda aventura com a vizinha gravida


    Encontro: 13/02/2020, Categorias: CUZINHO, Vizinha, Grávida, Gay / Homossexual , Autor: O Excitado, Fonte: CasadosContos

    Bom dia amigos.
    
    Como prometi aqui está a segunda vez que transei com a vizinha grávida, linda e gostosa.
    
    Para quem não leu o primeiro conto, Marina é uma vizinha grávida aqui do meu condomínio, ela me flagrou com outra mulher e como estava sem transar com o marido disse que teria que transar com ela ou ela acabaria contando para minha esposa.
    
    Transamos um dia e o marido dela, que estava viajando, ficaria fora mais dois dias. No primeiro dia transamos muito rápido pois ela estava com tanto tesão que acabou gozando 3 vezes em menos de 10 minutos.
    
    Neste segundo dia como combinado ela me interfonaria e eu iria ao seu apto. Era por volta das 14 horas e Marina me interfona, desci com o pau duro já lembrando do dia anterior. Cheguei no seu apto e ela estava só com uma camiseta grande. Entrei e já fui agarrando ela e sentindo aquele corpo firme nos meus braços.
    
    Marina correspondeu e já foi apertando meu pau, que já estava ficando melado. Marina abaixou e já começou a descer minha bermuda e começou a chupar meu pau, e chupar a com muita vontade.
    
    Levantei ela e falei que seria eu quem daria prazer.
    
    Comecei a morder a orelha dela devagar, desci minha mão e fui direto naquela buceta de mulher grávida, e ela estava escorrendo de tesão. Ela já me esperando sem calcinha, aí chamei ela de safada na sua orelha, e percebi ela ficar toda molinha.
    
    Fui descendo com a minha língua pelo seu pescoço, e subindo minha mão pela suas costas. Fui levantando a camiseta e ...
    ... deixando seu corpo livre, comecei a andar e levar aquela maravilha de mulher para o quarto. Terminei de tirar sua camiseta e aí sim pude perceber como ela era linda.
    
    Seus seios volumosos e firmes ficavam uma maravilha naquela pele clara iluminada pela luz. Sua bucetinha brilhando de tanto escorrer tesão que ela estava e pensei que estava com muita sorte.
    
    Comecei a massagear aquela pele logo acima dos seios, e fui beijando pescoço, orelha, descendo e passando a língua entre os seios, e o tesão dela só aumentando.
    
    Passava a mão ao lado do seu corpo e ia descendo devagar até chegar na sua virilha e comecei a passar minha língua ali. A essa altura ela só conseguia gemer, e dizia que nunca tinha sentido aquilo no corpo, comecei a chupar sua buceta, lambia, colocava a língua no seu clitóris, e fincava meus dedos, mordia seus lábios, beijava a sua buceta como se fosse uma boca. Com uma mão ia apertando aqueles mamilos duros e com a outra alternava enfiar o dedo na sua buceta e no cuzinho.
    
    Ela começou a pedir para eu meter meu pau nela, fui subindo meu corpo e lambendo ela todinha até chegar na sua boca de novo.
    
    Puxei ela para a beira da cama e comecei a brincar com meu pau na entrada da sua buceta, fiquei esfregando a cabeça do meu pau no seu clitóris com se a masturbasse. Ela não aguentou e começou a gozar, e segurava meu braço, dizia que eu era um fdp por fazer ela gozar sem penetrar, e com ela gozando e falando isso que eu soquei meu pau nela.
    
    Ela ficou até sem ar, ...
«123»