1. Obcecado- Balada com as amigas(parte III)


    Encontro: 14/08/2019, Categorias: BDSM Paixão, Sexo, Heterossexual Autor: Dra.Delicia, Fonte: CasadosContos

    Era sábado, desde quarta-feira, depois daquela briga e do rompimento eu não tinha notícias do Leandro. Meu coração estava esparramado pelos cantos do apartamento e eu sentia uma dor incalculável.
    
    Algumas amigas resolveram sair e eu precisava sair daquela onda de dor e sofrimento.
    
    Combinamos uma balada e eu resolvi me preparar porque eu ia sair daquela fossa, eu faria o que fosse para esquecer o Leandro, eu beijaria outras bocas, eu daria para o primeiro cara que quissesse me comer, mas eu esqueceria o Leandro.
    
    Resolvi ir para o salão e fazer absolutamente tudo o que eu tinha direito! Passei no shopping e comprei uma rouoa nova, sapatos novos. Passei na livraria como uma ultima ponta de esperança em uma coincidência, como a primeira vez, eu o encontrasse. Ele não estava lá...
    
    Fui para casa, tomei um banho demorado, passei crene em cada parte do meu corpo, me maquiei, soltei os cabelos. Me olhei no espelho e gostei muito do que vi, eu vestia um croped rosa seco e uma saia justa da mesma cor, uma sandália nude salto agulha e uma carteira da mesma cor, brincos de argolas na cor dourada e pulseira combinando com os brincos. Quase saindo de casa, meu celular toca, vejo que é o número do Samuel e atendo. Ele pergunta como estou e digo que estou bem, que havia "melhorado" e o convido para a balada, sinto o pesar na voz dele ao dizer que não está na cidade, nos despedimos e sigo para encontrar minhas amigas. Chegando na balada eu começo a beber e me divertir com as meninas, começo a perder o controle e sinto que estou bêbada, decido ir embora, mas bêbado só faz cagada e foi o que eu fiz. Liguei para o Leandro, no terceiro toque ele atendeu:
    
    -Pronto!
    
    Eu:
    
    - Vem me encontrar ...
    
    Leandro:
    
    - Não posso.
    
    Eu:
    
    - Vem, por favor!
    
    Leandro:
    
    - Ana, você bebeu?
    
    Eu:
    
    - Bastante...
    
    Estou ofegante, sinto meu mundo girando
    
    Leandro:
    
    - Onde você está?
    
    Eu:
    
    - Eu estou na J, mas o primeiro cara que chegar vai me pegar e vai me levar para casa...
    
    Leandro faz uma pausa e então diz:
    
    - Não para de falar comigo.
    
    Seguimos falando, coisas que eu nem lembro. Alguns minutos depois ele chegou, me pegou no colo e me tirou daquele lugar, estava de short, chinelo e camiseta. Me colocou no carro e abaixou o banco, me colocando deitada, me levou para a casa dele, entramos com ele me carregando, ele tirou minha roupa e me colocou embaixo do chuveiro entrando comigo de roupa e tudo para não me deixar cair, eu abracei ele, eu respirava perto do pescoço dele, para sentir o cheiro dele, eu sentia a pele dele, eu beijei o pescoço dele e sussurrei chorando:
    
    - Eu amo você...
    
    Ele aconchegou minha cabeça em seu peito. Ficamos um tempo assim, eu tentei beijar ele mas ele não quis, disse que não ficaria comigo naquele estado. Me tirou do banho, secou meu corpo, colocou uma camiseta dele em mim e me colocou na cama. Pouco depois me trouxe uma caneca de café forte e água mineral. A bebedeira foi passando e restou a minha dignidade ...
«123»