1. JANE DÁ PRA TODO MUNDO - Parte 04


    Encontro: 13/08/2019, Categorias: Anal Oral Heterossexual Autor: Ehros Tomasini, Fonte: CasadosContos

    Joana estava esbaforida quando o negro gozou no chão do bar. Ela caíra de joelhos na cerâmica dura e fria e resfolegava. Reuniu forças para dizer:
    
    - Uau. Que gozada da porra. Não sabia que era tão bom tomar no cusinho. Preciso fazer isso mais vezes. Ufa! Você está bem?
    
    - Um pouco frustrado mas bem. Gostaria de ter gozado dentro do teu buraquinho...
    
    - Ah, desculpa, amor. Foi o meu primeiro gozo anal e vaginal ao mesmo tempo. Pensei que ia morrer de prazer. Depois, repetiremos a dose, tá?
    
    Ele ainda estava amuado. Mas reconheceu que não era pela frustração de não ter gozado dentro. O que o incomodava era o fato de ter errado com Jane. Tinha pedido desculpas a ela mas ainda não se sentia bem. Pretendia voltar ao bar onde ela estava com a irmã e o futuro cunhado mas desistiu. Falaria com ela no outro dia, antes de entrarem na sala de aula.
    
    Na noite seguinte, porém, esperou por ela em vão, diante do portão de entrada. Jane não foi pra faculdade. Também não apareceu nos dias seguintes. Da turma, ninguém sabia dela. A jovem não tinha amigas no curso. Aproximava-se mais dos homens e isso causava inveja às mulheres. Quando ele perguntou a uma delas que se sentava perto da morena, esta disse:
    
    - Não sei de Jane nem quero saber. Deve estar com algum macho que roubou de alguém. É só isso que ela faz...
    
    - Ela deu encima de algum namorado teu?
    
    - Ela fodeu com aquele safado. Mostrou-me uma foto dele nu. Só não dei uns tapas nela porque me seguraram. Mas vou pegar aquela vadia na virada. Vou, sim. Por que pergunta por ela?
    
    - Fiquei de lhe entregar um arquivo - mentiu ele.
    
    - Aninha mora perto dela. Entregue o arquivo a ela.
    
    - Cadê ela?
    
    - Foi ao sanitário. Deve voltar logo.
    
    Aninha era uma negra bem rabuda, desejada pela maioria dos rapazes da turma de jornalismo. Era bonita e sonhava ser âncora nalgum telejornal. Marcelo disse que iria procura-la, mas apenas queria sair de perto da outra. Intencionava falar com a negra a sós. Viu-a saindo do sanitários das mulheres. Foi ao encontro dela. Disse:
    
    - Soube que você mora perto de Jane. Tem notícias dela?
    
    - Jane foi socorrida há uns três dias. Ainda não voltou para casa. Deve estar ainda no hospital.
    
    - Sabe qual?
    
    - Não me interessei em saber. Meu namorado não quer que eu me envolva com aquela puta. Você é mais um da lista dela?
    
    - Oh, não. É que fiquei de lhe entregar um arquivo - ele mentiu de novo.
    
    - Se quiser, te levo na casa dela. Somos vizinhas. Mas antes, fiquei de tomar umas cervejas com umas amigas...
    
    - Está me convidando?
    
    - Não, pois vou encontrar-me lá com meu namorado. Mas as minhas amigas estão solteiras e devem estar doidas pra transar. Ouvi dizer que você tem um cacete enorme. Isso é verdade?
    
    - Quem disse isso?
    
    - Não importa. Não vou dedurar ninguém. Mas é o boato que corre aqui na faculdade. Nunca viu as mulheres olhando com interesse para ti?
    
    - Nunca prestei atenção.
    
    - É verdade ou não?
    
    - O quê?
    
    - Está amando, meu filho? Presta ...
«1234»