1. Ontem foi foda…


    Encontro: 13/08/2019, Categorias: Fantasias Autor: angel30, Fonte: ContoEroticoComBr

    Minhas histórias são muito interessantes, sempre a surpreender a mim mesmo, com momentos inusitados e muito deliciosos, repletos de prazer. O tempo passando, a idade cada vez mais aumentando, e vez por outra uma nova sensação.
    
    Ontem fui deitar e deixei minha mulher vendo televisão, estava meio furibundo, desanimado, frio. Não sei o que ela esteve assistindo, mas assim que deitou ao meu lado passou a perna por cima de mim, deixando o joelho esfregando em minha bunda, e forçando a que eu abrisse as pernas, me despertando logo um tremendo tesão. Facilitei e ela encaixou ainda mais, e eu me posicionei e puxei a sua mão e coloquei nas minhas costas, lhe sugerindo que me fizesse uma massagem. E ela passou a mão na minha espinha descendo até beira do anus, enquanto subia e enfiava os dedos nos meus cabelos. Fez isso várias vezes, e começou a dedilhar a entrada do meu cuzinho que já estava piscando. Ah… aquela depressão de antes desapareceu logo, e mexia nos seus dedos querendo que ela, ao invés de carinhos leves, forçasse mais para sentir algo contundente e forte, e rebolava, suspendia o bumbum, e ela me pirraçava só passando a mão por cima, me fazendo implorar – enfia o dedo minha filha, pedia… E eu quase de quatro esperando a sua mão dentro e ela a afastava e passava o lado da mão no rego e apertava um pouco mais só no buraquinho, o que já estava muito gostoso. Ela com todo fogo e dominando a situação, levantou e trouxe um brinquedinho especial que nos socorre e nos excita sempre que surge uma chance como essa. Encapado com uma camisinha importada e super lubrificada, ainda colocou quase meio tubo de KY em volta do meu anel, o que por si só já nos leva ao delírio. E foi conduzindo aquele caralho artificial, macio e de textura suave, aos poucos, entrava a cabeça e assim mantinha, eu rebolava e ela introduzia um pouco, depois tirava de vez e voltava novamente. Minha próstata trabalhava com toda força para me dá prazer, eu subia e descia, entregue à sua vontade, e cada vez introduzia mais um pouco, até que numa daquelas estocadas com maestria de quem sabia o que estava fazendo, empurra o brinquedinho de uma só vez… Loucura, loucura… que prazer delicioso, que tesão, que coisa fantástica… ela e o cacete de silicone se transformaram num macho gostoso, carinhoso, viril, a me comer com toda experiência e com toda vontade, eu me virei e consegui calçar na coberta e o bicho não saiu, e eu enfiei todo, com toda a força do meu corpo, e ela manipulava meu pênis, meus testículos, que estavam sem ereção, tudo se concentrava na minha bunda preenchida, eu sentia o volume todo, contraia o reto e sentia aquele pau macio dentro de mim, e eu rebolava muito, louco de prazer, e ela apalpava pau e ovos com as suas duas mãos, esfregava e começou a me chupar mesmo mole… enchia a boca e mordiscava, deu uma dentadinha no meio e senti como um clic ligando uma carga de energia, e meu pênis começou a ganhar vida, e aos poucos ela já o enfiava goela abaixo, chupando intensamente ...
«12»